Poluição Digital: O que é isso?

A poluição digital (ou numérica) inclui todas as fontes de poluição ambiental produzidas por ferramentas digitais. Está dividida em duas partes: a primeira relacionada com a fabricação de qualquer ferramenta digital, e a segunda com o funcionamento da Internet.

Cada vez mais, a internet e o setor digital estão a ser apontados devido ao seu impacto ambiental. Hoje, algumas pessoas até afirmam que uma pessoa conectada é a pior poluidora. De facto, o sector digital representa emissões significativas de gases com efeito de estufa. Assim como várias outras formas de poluição e de consumo de recursos.

Ao mesmo tempo, os usos digitais também significam uma melhor partilha de informação, comunicação instantânea e intercâmbios aperfeiçoados. O que significa menos desperdício de papel e de tempo. Menos viagens e mais partilhas e colaboração.

Então, como otimizar o nosso uso diário da tecnologia digital? Como reduzir a poluição digital e o seu impacto sobre o meio ambiente? 

Embora o impacto ambiental do digital muitas vezes se torne um argumento para desacreditar o compromisso ecológico de qualquer pessoa que se atreva a ter uma conta facebook, ou pior ainda, um smartphone. Constatamos que os actores digitais muitas vezes promovem activamente a criação de energia verde e que existem muitas soluções eficazes para reduzir a poluição digital.

déchets électroniques pollution digitale

Os números da poluição digital

A tecnologia digital contribui significativamente para o impacto ambiental da humanidade. De acordo com um estudo realizado em 2019 por Frédéric Bordage, especialista francês em digital, esta representaria quase 3,8% das emissões globais de gases com efeito de estufa. Ou seja, o equivalente a cerca de 116 milhões de viagens de carro à volta do mundo!

Os equipamentos são a principal fonte de poluição ligada à tecnologia digital, e em particular a sua produção. Em 2019, a hierarquia das fontes de impacto (em ordem decrescente de importância) é a seguinte:

  1. Produção de equipamentos ;
  2. Consumo eléctrico dos equipamentos ;
  3. Consumo de energia da rede ;
  4. Consumo de energia dos centros de dados ;
  5. Produção de equipamentos de rede ;
  6. Produção de equipamentos hospedados por centros informáticos (servidores, etc.)

De acordo com o relatório do Shift Project, também produzido em 2019. O consumo de energia do digital aumenta 9% por ano. A parte do consumo de eletricidade devido ao uso é de 55%, contra 45% referente à produção de equipamentos.

Contudo, é importante notar que o digital representa 2,5x menos que as emissões de CO2 do transporte rodoviário, sem contar com a produção de veículos ou infra-estrutura. É também 3x inferior ao impacto carbono derivado da desflorestação. Além disso, é quase 2x menor do que o consumo de energia dos edifícios comerciais.

produire électricité éolienne

Quais são as principais causas da poluição digital?

Como esses números destacam, as principais causas da poluição digital são tanto a produção de equipamentos quanto o consumo de eletricidade dos equipamentos e da rede.

Em particular, a exploração de recursos e as fases de extracção e processamento das matérias-primas para o fabrico de equipamentos electrónicos. Assim como os métodos utilizados para produzir electricidade.

A propósito, é importante salientar que a electricidade é a energia menos poluente, uma vez que não emite partículas finas nem CO2. No entanto, isso só é possível quando é produzida a partir de fontes de energia renováveis. Infelizmente, hoje ainda está longe de ser assim. Uma vez que a produção mundial de eletricidade ainda se baseia principalmente em combustíveis fósseis.

Porquê escolher um alojamento Internet ecológico?

O alojamento Internet é conhecido por ser muito intensivo em energia e não muito ecológico. De facto, como vimos anteriormente, o consumo de electricidade da rede está entre as principais causas da poluição digital.

Geralmente, os centros de dados possuem vários milhares de computadores e servidores de alta potência, a maioria dos quais usa CPUs e discos rígidos constantemente. Isso significa que geram um calor tal que o fornecedor normalmente necessita dispor de um sistema de ar condicionado para manter o nível de temperatura onde estão instalados a um nível aceitável.

Os intervenientes na indústria do alojamento web compreenderam a importância de se tornar sustentáveis. Seja por motivos económicos, devido ao impacto do marketing ou movidos por verdadeiras preocupações ecológicas, muitos deles oferecem soluções ecológicas de alojamento web. Os seus compromissos vão desde a compensação das suas emissões de carbono até à promessa de serem alimentados a 100% por energias renováveis.

Outros vão mais longe, como a Infomaniak, pioneira do alojamento internet ecológico na Europa. Nomeadamente, com a introdução de uma Carta Ambiental que contém 20 compromissos, entre os quais, por exemplo:

  • 100% de energia renovável, 
  • sistema de arrefecimento de ar exterior, sem ar condicionado
  • servidores com baixo consumo energético
  • reciclagem dos resíduos

Para mais informações, consulte a tabela comparativa das diferentes ofertas básicas de alojamento web ecológico:

Alojamento

Espaço Disco

Tráfego Mensal

Certificados SSL

Multi-dominíos

Tipo de energia


Infomaniak

100GB 

ilimitado

incluído

Sim

100% renováveis

GreenGeeks

ilimitado

ilimitado

incluído

Não

300% compensada

HostPapa

100GB

ilimitado

incluído

Sim

100% renováveis

Como reduzir o impacto da tecnologia digital sobre o meio ambiente?

As soluções ecológicas são obviamente bastante abundantes quando se é um blogger, assim como se simplesmente desejar criar um site eco-responsável para si ou para a sua empresa. Porém, o que dizer da redução do impacto da poluição digital no dia-a-dia?

Ter como objectivo a longevidade dos equipamentos

Os equipamentos digitais causam consequências ambientais ao longo de todo o seu ciclo de vida. A produção dos seus componentes requer muita energia, tratamentos químicos, assim como metais raros. Lembre-se sempre que o melhor resíduo é aquele que não se produz! Portanto, antes de comprar, questione-se sempre se a compra é realmente necessária. Pode ser que o dispositivo electrónico de que se quer desfazer ainda esteja em funcionamento? Se assim for, considere a possibilidade de o vender. Hoje em dia, existe um mercado em crescimento para os aparelhos re-condicionados. Em contrapartida, se não funcionar, lembre-se sempre de reciclar corretamente os seus resíduos eletrônicos.

Os emails poluem?

O impacto do envio de um email depende do peso dos anexos, do seu tempo de armazenamento num servidor, mas também do número de destinatários. Para aliviar a sua correspondência, pense em:

  • Selecionar os destinatários, limpe as suas listas de discussão e exclua os anexos de uma mensagem a que responder.
  • Otimize o tamanho dos arquivos que transmite
  • Considere o uso de sites de drop-off em vez de enviar anexos
  • Limpe regularmente a sua caixa de correio e cancele a sua inscrição das listas de distribuição que não lhe interessam.

O armazenamento de dados polui?

O armazenamento de dados é cada vez mais realizado em servidores de correio e no Cloud. Para otimizar o armazenamento de documentos, vídeos, fotos ou músicas, pense em:

  • Guarde apenas o que é útil
  • Armazene e utilize o máximo de dados possível localmente
  • Armazene apenas o que realmente precise no Cloud

Para concluir, os vídeos disponíveis online são responsáveis por 60% do fluxo global de dados e representam quase 1% das emissões globais de CO2. Portanto, para reduzir o seu impacto, considere desativar a reprodução automática nas configurações das aplicações. Dê preferência a plataformas de música de streaming ou de download em vez de plataformas com vídeos de música.